Sobre padrões de “beleza”

36! Decidiu que seu manequim tinha que ser 36! Nem quando tinha 15 conseguiu essa façanha, quem imaginaria na época, beirando os trinta. Nunca se deu bem com números. Lembro-me como se fosse hoje, quando estava na oitava série, e o professor Faruk lhe deu aquele zero. O zero, desde então, tornou-se o resultado de tudo em que colocava expectativa: zero namorados desde 1997, zero caras que elogiaram seu abdômen, zero kilos perdidos na dieta, zero noites gratificantes. Zero pra vida!

Era a sexta vez consecutiva que fazia planos para o verão. Estávamos no inverno, e a idéia do verão já lhe atormenta. Do verão ou do biquíni? “Aquelas celulites são mesmo de dar pesadelos antecipados”, pensava ela, a garota que se olhava no espelho e se achava gorda demais para caber dentro do coração de alguém.

Burger King, McDonald’s, Spoleto e Gordinhos House em geral estão proibidos. Agora até passeata em favor dos animais ela faz, e tudo para entrar na calça, no coração e nos padrões. Diatermia, cellutec, endermoterapia, velashape, subcisão, power plate, academia, spinning, futsal, natação… Os projetos sereia na areia, beleza espetacular, barriguinha entorta pescoço e umbigo no lugar, finalmente deram certo. A única coisa grande demais agora é o ego. E mesmo com tantos quilos a menos, ainda não cabe no coração de ninguém.

Anúncios

Sobre Colérica

Nasci nos anos 80 - sim, sou maior de idade, mesmo que não pareça! Estudante de jornalismo (típico caso onde se prefere seguir um sonho a buscar dinheiro). Alheia a novelas, filmes cult, comidas extravagantes e palavras difíceis. Sou fascinada pelo Egito, viciada em batata frita, minha cor favorita é o amarelo e meu cabelo me odeia. Eu tinha uma gatinha, mas ela morreu envenenada. O que mais há para se falar de uma garota?Ah, quase ia esquecendo: sou irônica. O que eu espero do mundo? Menos Vogue e mais Dostoiévski, se é que me entende...
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado . Guardar link permanente.

3 respostas para Sobre padrões de “beleza”

  1. Pietra Luña disse:

    Gostei do post e veja o meu bem ao contrário hehehehe. bjs Pietra

  2. eeeeuuuuuu disse:

    texto jornalístico nunca começa com numeral. Atenção!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s