Então, é natal?!

Recebi durante a semana uns 3957 e-mails, 2573 scraps, 102 mensagens no Facebook, cerca de 75409327584 tweets e algumas DM´s desejando-me um “feliz natal” em cartões enfeitados com renas, neve, o bom velhinho, dingo bells e tudo que o photoshop dá direito. Para quê serve a maldita inclusão digital, não é mesmo? Algumas (sei lá, umas 3 ou 5) pessoas citaram o nome de Jesus. Diziam eles, trocando em miúdos, que Jesus é capricorniano. Engraçado isso, porque Capricórnio é signo de quem nasce em dezembro. Ele no máximo é de Áries. Talvez meus amiguinhos tenham trocado os nomes, porque quem faz aniversário nesse dia é Mitra, um camarada chegado em vinho e pão.

Dois milênios depois que Constantino instituiu o 25 de dezembro como natal, ver filmes hollywoodianos em que os pais dizem aos filhos que o presente embaixo da árvore de plástico foi deixando durante a madrugada por um sujeito gordo, velho e barbudo que desceu pela chaminé, virou costume. Como a vida imita a arte, essas fantasias ainda são alimentadas na cabeça dos pivetes. Mas isto traduz o espírito de abnegação do natal, já que você se mata durante 12 meses pra comprar o presente mais caro na Ri Happy e quem fica com os créditos de bom velhinho é o Noel; você fica apenas com o nome no Serasa.

As crianças da Etiópia são malvadas, por isso ficam sem presentes no dia 25 de dezembro. Isso não importa muito, já que lá eles não comemoram o natal. Aliás, lá eles não comemoram nada! O que há pra se comemorar ganhando U$ 94,00?

Já que Noel não investe em presentes para os famintos etíopes, decidi colocar em minha lista cartinha um Troller T4, um Wii e um apê em Dubai. Coisinha singela para que o espírito natalino se manifeste em meu coração, assim como se manifestou no coração de Edir Macedo, Estevam Hernandes, bispa Sônia e outros corruptos universais, assembleianos, pentecostais… Só espero que Noel não seja onisciente – como o Google – senão eu fico até sem as meias que minha avó insiste em me dar todo ano, todo ano, todo ano!

Mas, o natal tem outro objetivo além de ficar de folga, comer peru e panetone, aprontar e ficar ileso porque seus pais querem manter a harmonia familiar (pelo menos na frente dos convidados para a ceia), ganhar presentes nos N amigo-ocultos que você participa (mesmo sem querer), entrar de férias e encher a cara na frente da sua sogra sem que isso seja uma ofensa para aquela alma diabólica pura… E esse objetivo transcende todo rancor guardado em nossos corações, é maior que qualquer sentimento mesquinho e atos sujos. Devemos prestar atenção no ser magnífico, altruísta, humilde e, ainda assim, superior: o Papa. Alguém lembra o nome desse cara que substituiu o João Paulo II? Seja quem for, não quero ele entrando de madrugada na minha casa, ainda mais se tiver alguma criancinha por perto. Michael Jackson que me livre!

 

Obs.: coisas estranhas aconteceram enquanto eu escrevia esse texto: a energia da minha quadra acabou duas vezes e eu perdi o rascunho duas vezes porque não dei um simples ctrl+S, meu celular (a única fonte de luz que eu tinha por perto) travou e ainda ficou sem sinal, bati meu dedinho do pé em algum objeto não-voador não identificado (porque estava escuro), meu pai me chamava o tempo inteiro pra achar um canal massa na TV enquanto eu tentava me concentrar no 9 songs no texto e minha mãe perguntava a cada cinco minutos se eu estava com fome! Mas taí, esse lixo que você leu foi a terceira tentativa, que consegui depois de ter acendido uns cinqüenta incensos, rezados três terços e pulado pra são longuinho achar a luz e depois de, claro, ter xingado muito no Twitter.

 

Anúncios

Sobre Colérica

Nasci nos anos 80 - sim, sou maior de idade, mesmo que não pareça! Estudante de jornalismo (típico caso onde se prefere seguir um sonho a buscar dinheiro). Alheia a novelas, filmes cult, comidas extravagantes e palavras difíceis. Sou fascinada pelo Egito, viciada em batata frita, minha cor favorita é o amarelo e meu cabelo me odeia. Eu tinha uma gatinha, mas ela morreu envenenada. O que mais há para se falar de uma garota?Ah, quase ia esquecendo: sou irônica. O que eu espero do mundo? Menos Vogue e mais Dostoiévski, se é que me entende...
Esse post foi publicado em Artigos e marcado , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Então, é natal?!

  1. Bill Falcão disse:

    Hehehe!!!!! Todo esse sacrifício valeu a pena, Rúbia! Realmente, o tal espírito natalino pode muito bem ser visto por esse ângulo descrito no post, haha!

    Só fiquei surpreso porque preciso acelerar a publicação do post lá no jornal, já que o tema é Natal. Por essa eu não esperava. Assim, vou copiar e editar amanhã, sábado, já que tô ficando sonolento agora. É, no Natal eu durmo cedo, hehehe!!!!!
    Bjooooo!!!!!

  2. Iran disse:

    Kkkkkkk, interessante. Penso da mesma forma mas com um pouco mais de odio. Voce escreve bem, nunca tinha visto seu blog. bjos

  3. hahahahaha
    comentei seu texto lá no Jornal da Lua, mas vim aqui pra dizer que concordo. São muitas verdades ditas. Natal, uma data fruto do sistema, com tradições extremamente contraditórias.
    Gostei muito do blog!
    feliz ano novo!

  4. Vim aqui através do Blog Jornal da Lua. Por sinal, o meu encontro e do Bill ocorreu por causa de um texto meu sobre o Natal. Nossa, isso faz tanto tempo! hahah
    Achei muito ousado o seu texto. Cada crítica que muita gente preferia se calar, a falar. Mas você disse com todos os pingos nos “is”.

  5. ivy lima disse:

    Estou dando uma olhadinha em seu Blog pela primeira vez…
    Ri muito, vc escreve muito bem, consegui me ver em alguns dos seus comentários..
    parabéns!
    bjos

  6. Olá amiga do papéis
    primeiro parabenizamos pelo excelente qualidade literária que você mantém
    depois queremos dizer que com muita alegria estamos com as atividades do papéis a todo vapor
    agradecemos sua participação em 2010
    e te convidamos para passar por lá, deixar seu comentário, conferir as novidades e participar da nossa seletiva.
    grande abraços

  7. Então é Natal…
    Fabuloso texto escrito sob atuação transcendental.
    Parabéns pelo formato leve e, quase sempre, irônico.
    Preparo um “conto” – realismo fantástico, para meu blog. Breve!
    Abraço.

  8. Pingback: Então, é natal?! « Alto do Salto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s